fbpx

Rômulo Soares tira licença e passa presidência do CRECIPB a Lamarck Leitão

01/06/2020

O 1º vice-presidente do CRECIPB, Lamarck Leitão, assumiu nesta segunda-feira(1) a condução do Órgão, em virtude de licença, por motivos pessoais, do presidente Rômulo Soares, até o próximo dia 31 de dezembro de 2020.

A transmissão de cargo se deu de forma simples, marcada pela certeza de que as exitosas ações que marcam a gestão não sofrerão descontinuidade.

Profissionalismo na gestão:

As fundadas razões para isso se dão diante da harmônica relação institucional e da amizade que os unem, além da formação acadêmica comum em Administração de Empresas, garantidora de uma gestão profissional e responsável. Acima de tudo, ambos gozam da confiança da categoria, demonstrada nas últimas duas eleições, através do exercício democrático do voto direto.

Rômulo falou sobre o simbolismo do ato, de passagem do mandato do cargo de presidente para Lamarck Leitão: “Primeiro é um amigo, uma pessoa que além de super preparada, é administrador de empresas e tem experiência com gestão, assim dará continuidade a tudo que foi construído a várias mãos, dentre elas as dele, desde o dia 1° de janeiro de 2016”, afirmou.

Ele finalizou manifestando a certeza absoluta de que as ideias de Lamarck, com sua juventude, terão o apoio de todos os que fazem o CRECIPB para sua execução, apoiados pelos funcionários e assessorias. “Tenho certeza absoluta que todos os conselheiros, membros de comissões e todas as pessoas, direta e indiretamente vão ajudá-lo a fazer melhor ainda o que temos feito, e com certeza o Órgão está muito bem entregue”, concluiu.

Por sua vez, Lamarck Leitão destacou o fato da responsabilidade transferida por um grande gestor, que é Rômulo à sua pessoa por confiança. “Fomos eleitos para isso, colocamos o nosso nome para disputa, fomos eleitos a primeira vez como 2º vice-presidente, depois como 1º vice-presidente e agora surge a oportunidade de dar continuidade a um trabalho que vem sendo feito através de todos os conselheiros efetivos e suplentes, coordenadores, membros de comissões, delegados e principalmente da diretoria”, declarou.


Voltar